quarta-feira, 1 de abril de 2009

THE KENTUCKY FRIED MOVIE (1977)


É incrível a quantidade de boas comédias que ficaram inéditas em nossas videolocadoras, nunca ganharam uma segunda chance em DVD e hoje são praticamente desconhecidas para toda uma geração. É o caso deste THE KENTUCKY FRIED MOVIE, que, pelas minhas memórias, chegou a passar algumas vezes na extinta Sessão Comédia da Globo (aquela que era exibida no horário mais ingrato possível, às três da matina das segundas-feiras), mas nunca foi comercialmente lançado no país.

Uma pena, considerando que este foi o filme que lançou, de uma única vez, as carreiras do diretor John Landis (que vinha de uma obscura comédia de baixo orçamento, "Schlock", mas ficou famoso a partir daqui) e do "trio ZAZ" (os irmãos David e Jerry Zucker e o amigo Jim Abrahams). Todos eles seriam os grandes nomes da comédia da década de 80, Landis com filmes como "Trocando as Bolas", "Os Três Amigos" e "Os Irmãos Cara-de-Pau", e o trio ZAZ com suas célebres sátiras "Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu", "Top Secret", "Corra que a Polícia Vem Aí!" e "Top Gang" - sátiras que deram origem a incontáveis imitações recentes sem um pingo do talento.

Bem, em primeiro lugar, minhas desculpas aos que gostam de ler textos ilustrados com fotos, mas este é o tipo de filme que você precisa postar vídeos dos momentos mais engraçados, e eu realmente sugiro que vocês assistam estes vídeos - são curtinhos e muito, MUITO DIVERTIDOS! Eles já dão uma boa idéia do que esperar do conjunto, e depois desta amostra grátis vocês com certeza vão querer correr atrás do filme na íntegra.

Um cinema com "Feel-a-Round"


THE KENTUCKY FRIED MOVIE tem este título porque os Zucker e Abrahams tinham, desde 1971, um grupo humorístico chamado “The Kentucky Fried Theater” (gozação com uma famosa marca de frango frito norte-americana chamada Kentucky Fried Chicken). Eles eram especialistas em escrever e encenar esquetes satíricos, de humor negro ou apenas comicamente idiotas, no estilo do que faziam, na mesma época, os ingleses do grupo Monty Python (embora sem chegar aos pés dos geniais Pythons). E é exatamente disso que se trata o longa-metragem de estréia do grupo no cinema: uma seqüência de esquetes sem história definida, satirizando programas de TV, trailers de filmes, comerciais e com algumas besteiras no meio.

Quem já conhece outras obras do Trio ZAZ vai perceber de cara que isso aqui é mais obra deles do que de Landis. Em primeiro lugar, ao contrário de supostas sátiras cinematográficas recentes, que são uma bosta, esta aqui consegue fazer piada de filmes e de seus clichês de maneira genérica, sem obrigar o espectador a assistir outros 30 filmes para entender as piadas. Em segundo lugar, já existem aqui aqueles trocadilhos de duplo sentido que eles cansaram de usar em seus filmes posteriores - no esquete que se passa durante um julgamento, por exemplo, o promotor diz que os jurados irão "ouvir uma fita", referindo-se ao som da fita adesiva arrancada do rolo!

Os momentos mais geniais do filme são os falsos trailers de filmes exploitation, blacksploitation e filmes-desastre (este gênero o Trio ZAZ se encarregaria de esculhambar posteriormente em "Apertem os Cintos..."). Prepare-se para rolar de rir com os inspirados previews de, na ordem, "Catholic High School Girls in Trouble" (frases como "Mais racista que Mandingo! Mais erótico que Garganta Profunda!" aparecem sobre cenas de mulheres nuas passando fio-dental nos dentes ou jogando tortas de merengue no traseiro de cavalos!!!), "Cleopatra Schwartz" (sobre uma negra valentona estilo Foxy Brown e seu marido judeu!!!) e "That's Armageddon" (com George Lazenby, Victoria Carroll e Donald Shuterland!!!). Estes três trailers são mais divertidos que qualquer um daqueles trailers falsos feitos para "Grindhouse", de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez.

Trailer de THAT'S ARMAGEDDON



Trailer de CLEOPATRA SCHWARTZ


Além disso, o segmento mais longo do filme é justamente um falso filme que brinca com os clichês das produções de pancadaria de Hong-Kong, que estavam na moda na época, e é uma clara sátira a "Operação Dragão", o clássico de Bruce Lee. Chama-se "Por Um Punhado de Ienes", e mostra um lutador de kung-fu e agente secreto (Evan Kim) infiltrando-se na organização do maléfico Dr. Klahn (Bong Soo Ham), que na luta final usa uma afiada garra metálica estilo "Operação Dragão".

Este episódio é impagável e faz piadas divertidíssimas com cenas comuns aos filmes de Hong-Kong, como o uso excessivo de câmera lenta e a necessidade que o herói tem de aparecer sem camisa nas cenas de luta - Evan Kim inclusive faz uma paródia impagável daquele jeitão do Bruce Lee.

Cena de POR UM PUNHADO DE IENES



(Tanto este filme falso comos os trailers falsos são anunciados como produções de "Samuel L. Bronkowitz", uma brincadeira com os nomes dos produtores Samuel Bronston e Joseph L. Mankiewicz!)

Outras duas piadas memoráveis são a sessão de cinema com "Feel-a-Round" (um funcionário do cinema fica atrás do espectador fazendo com que ele sinta na pele as ações executadas na tela!!!) e um falso filme educativo, "Óxido de Zinco e Você", que mostra "o que aconteceria" se o óxido de zinco não existisse (várias coisas vão desaparecendo do cenário, com resultados catastróficos).

"Óxido de Zinco e Você!"


Além dos nomes já citados, THE KENTUCKY FRIED MOVIE tem pequenas participações dos próprios Zucker, Abrahams e Landis (este último lutando com o gorila no episódio do programa de TV), de Bill Bixby, da estrelinha blacksploitation Marilyn Joi, da linda (e obviamente pelada) Tara Strohmeier (de "Hollywood Boulevard"), de Forrest J. Ackerman (editor da revista "Famous Monsters of Cineland), do maquiador Rick Baker, de Leslie Nielsen e do ator Henry Gibson interpretando ele mesmo, num comercial da organização "United Appeal For The Dead", que defende levar uma vida normal com familiares já falecidos (e que é um pequeno clássico do humor negro).

United Appeal For the Dead



Não vou enganar o leitor dizendo que THE KENTUCKY FRIED MOVIE é alguma obra-prima ou genialidade, mas inegavelmente é um filme bastante divertido, daqueles que imploram para serem vistos em turma e bebericando uma cervejinha gelada. Há esquetes estúpidos, como o já citado do julgamento e outro em que um gorila escapa durante a transmissão ao vivo de um programa de TV e acaba invadindo vários trechos do telejornal. O comercial de uma refinaria de petróleo, anunciando que está retirando óleo das acnes do rosto de adolescentes, dos pentes usados pelos italianos e da fast-food comercializada nos EUA, também é sem graça.

Porém, sendo rápido, curto e engraçado na maior parte do tempo, principalmente para fãs de cinema e dos filmes de Landis e do Trio ZAZ, THE KENTUCKY FRIED MOVIE é uma prova de como antigamente até as comédias bestas eram inteligentes, e como hoje, infelizmente, vivemos numa era de sorrisos amarelos e piadas repetidas. A não ser que alguém queira me convencer de que pretensas "comédia" como "Os Espartalhões" são divertidas.

PS 1: Alguns sites consideram a igualmente divertida (porém superior) comédia "As Amazonas na Lua", de 1987, como sendo seqüência deste filme. Não achei confirmação oficial, mas o formato de ambas (seqüência de esquetes satirizando filmes e a programação televisiva) e a presença de John Landis como um dos diretores em "As Amazonas na Lua" são a principal relação entre as duas produções.

PS 2: Ia terminar o texto resmungando que não fazem mais comédias episódicas assim, até que descobri um tal de "The Onion Movie", lançado em 2008 e realizado no mesmo formato de THE KENTUCKY FRIED MOVIE. Ainda não vi para conferir, mas tem até Steven Seagal no trailer falso de um filme chamado "The Cock Puncher"!!! Acho que vale procurar...

John Landis fala sobre THE KENTUCKY FRIED MOVIE



****************************************************************
The Kentucky Fried Movie (1977, EUA)
Direção: John Landis
Elenco: Marilyn Joi, David Zucker, Robert
Starr, Tara Strohmeier, Jim Abrahams, Jerry
Zucker, George Lazenby, Donald Shuterland,
Bill Bixby, Rick Baker e muitos outros.

6 comentários:

Allan Verissimo disse...

Há de se lembrar que Landis também fez o divertido UM PRINCIPE EM NOVA YORK, que embora não se compare a OS IRMÃOS CARA DE PAU e TROCANDO AS BOLAS, é bem divertido(rio sem parar toda vez que me lembro da cena dos dois protagonistas chegando ao apartamento onde vão morar).
Por sinal,além desse filme e 007 A SERVIÇO SECRETO DE SUA MAJESTADE,Lazenby fez mais algum filme bom?

Ibertson Medeiros disse...

Fiquei bastante interessado nesse filme agora, com sua crítica. Gosto dos filmes do Trio ZAZ mais antigos e esse parece ser ótimo. Já ouvi falar desse The Onion Movie, mas agora que vi que tem o mesmo estilo, passei a me interessar mais por ele.

Leandro Caraça disse...

Hoje as pessoas assistem filmes do Adam Sandler e acham que estão vendo comédia ...

Gilmarzinho disse...

Bah, vi esses dia o Amazonas da Lua... tem sua graça, mas não achei lá grande coisa.
Mas parece que este aqui deve ser melhor. Vou experimentar.

Valeu pela dica e parabéns pelo blog! Já tá aqui nos favoritos!

Té.

sitedecinema disse...

-Acho o AMAZONAS DA LUA muito fraco...o humor eshperrtu me lembrou muito os terríveis TV PIRATA e ZORRA TOTAL, com caricaturas das mais óbvias. Esse KFM dá de 10 e com muito menos orçamento!
-O Lazenby filmou no Brasil o obscuro HELL HUNTERS, com um elenco estelar (Stewart Granger, Maud adams, Chico Diaz, William Berger, Edu Conde, RÔmulo Arantes, etc), lá por 1985.

edu disse...

the onion movie eh baseado no jornal the onion. vale a pena assistir e procurar saber do jornal