quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

GOTCHA! - UMA ARMA DO BARULHO (1985)


Quando eu tinha lá meus 12 ou 13 anos, os grandes clássicos do cinema, na minha opinião, eram comédias oitentistas como "Porky's", "A Vingança dos Nerds" e GOTCHA!, filme que no Brasil recebeu o asqueroso subtítulo em português "Uma Arma do Barulho" (Globo e você, tudo a ver!). É que na época os tradutores nacionais adoravam usar expressões "cool" da garotada nos títulos, como "Não-sei-o-quê da Pesada" e "Tal-coisa do Barulho".

GOTCHA! foi, durante muito tempo, um "hours-concours" da Sessão da Tarde, mas anda sumido da grade de programação da TV aberta (e de qualquer outra TV também). Uma pena, pois é uma comédia de ação, ou filme de ação cômico, que merece uma revisão, principalmente para saudosistas dos anos 80.

"Gotcha!" é uma corruptela da expressão em inglês "Got you!" (Te peguei!), dita o tempo inteiro pelo personagem principal. O mais bizarro é que, na dublagem nacional quando o filme foi exibido na TV, os caras mantiveram a palavra "Gotcha!" (com sotaque brasileiro mesmo!), ao invés de substituí-la por "Te peguei!".

Maldita música-tema grudenta!


Basicamente, GOTCHA! é "O Albergue" sem todo sangue e tortura. Como no filmaço de Eli Roth, o roteiro de Dan Gordon coloca um jovem norte-americano em confusões indesejadas (e violentas) quando ele vai se aventurar numa parte um tanto perigosa da Europa, neste caso a antiga Berlim Oriental.

Sim, o mundo mudou bastante desde 1985, quando o filme foi feito, mas naquela época o mundo vivia a Guerra Fria (EUA versus União Soviética) em plena fúria, e a Alemanha era dividida em duas partes, Ocidental e Oriental, sendo que a Oriental era comunista e coalhada de espiões russos - e os norte-americanos não eram bem-vindos, claro.

Anthony Edwards, ainda adolescente e cabeludo, interpreta Jonathan Morris, um universitário banana que participa de um jogo de paintball disputado pelos alunos da sua escola; armados com pistolas que disparam tinta, eles se caçam pelos corredores do colégio como numa brincadeira de polícia-e-ladrão, e nosso herói sempre solta um "Gotcha!" quando acerta seu alvo.

Bem, como diz o velho ditado, "sorte no jogo, azar no amor". E, apesar de ser fera no gatilho, Jonathan não consegue perder a virgindade por sua falta de jeito com as mulheres. Sim, é o tema de 11 entre cada 10 comédias da década de oitenta, mas aqui o tema felizmente não domina a narrativa.

Acontece que é ano de formatura, e a turma vai fazer uma excursão pela Europa. Jonathan vê aí a chance de finalmente perder o cabaço, e convence os pais a bancarem a viagem. A primeira parada é Paris, na França, onde seu colega de quarto, Manolo (Nick Corri, de "A Hora do Pesadelo"), pega mulher geral fingindo ser um terrorista argeliano chamado Carlos!!! Mas Jonathan só se mete em furada. Até que, certa tarde, ele está num café parisiense e conhece uma linda estudante de origem tcheca chamada Sasha (Linda Fiorentino, linda e maravilhosa do alto de seus 27 aninhos!).

Usando seu sexy sotaque europeu e a típica pose de mulher fatal, Sasha seduz Jonathan e lhe tira a virgindade - várias vezes! Depois, quando o peixe está fisgado, a moça o convence a fazer uma rápida "viagem de negócios" à Alemanha Oriental. Acontece que Sasha é uma espiã, e pretende usar Jonathan como disfarce, ou bode expiatório, numa missão de recuperação de dados secretos. Mas espiões russos, liderados pelo sinistro Vlad (o alemão Klaus Löwitsch), começam a perseguir o casal, e é quando o rapaz terá que usar sua habilidade no jogo de paintball com armas de verdade.

Sim, é foda se comunicar em francês...


GOTCHA! foi dirigido por Jeff Kanew, que no ano anterior (1984) havia feito "A Vingança dos Nerds", também estrelado por Edwards ao lado de Robert Carradine. GOTCHA! felizmente não é tão idiota (e infelizmente não tem tanta mulher pelada e sacanagem) quanto "A Vingança dos Nerds", e funciona mais como sátira aos filmes de espionagem do que como pornochanchada adolescente. Talvez por isso o filme continue funcionando bem hoje, mais de 20 anos depois de seu lançamento, enquanto outras comédias adolescentes do período parecem tão debilóides...

Os grandes momentos do roteiro são as dificuldades de comunicação de Jonathan com os parisienses e depois com os alemães, principalmente do outro lado da "Cortina de Ferro". Hoje, revendo o filme, eu inclusive me identifiquei com várias cenas, principalmente quando o rapaz tenta se comunicar com um arrogante garçom francês, que se recusa a responder em inglês e só consegue atrapalhar ainda mais o diálogo (o vídeo pode ser visto acima).

Outra cena engraçada é o diálogo de Jonathan com seus pais, quando tenta convencê-los a bancar a viagem para a Europa, e que eu reproduzo abaixo:

Pai: Você não vai para a Europa, e ponto final!
Jonathan: Mãe...
Pai: Nada de "Mãe"!
Mãe: Al...
Pai: Nada de "Al"! Ele diz "Mãe", você diz "Al", e aí sempre sobra para mim.


O final da cena é uma repetição do diálogo, o que torna a piada mais divertida:

- E posso levar a sua Nikon, pai?
- Minha Nikon? Nem pensar!
- Mãe...
- Al...


(O pai, engraçadíssimo, é interpretado por Alex Rocco, que quase sempre aparece em papéis de mafioso ou bandido nos filmes.)

Melhores momentos


GOTCHA! é um filme que eu só posso recomendar a saudosistas dos anos 80, ou para quem viu o filme há séculos na Sessão da Tarde e não lembra mais de nada (acredite, vale uma reassistida). Não sei se a nova geração vai curtir, ainda mais considerando as mudanças culturais e, principalmente, políticas e geográficas ocorridas de 1985 para cá - a história não vai fazer muito sentido, nem terá a mesma graça, para os que não viveram aqueles tempos de Guerra Fria.

Porém eu acredito sinceramente que qualquer filme com a gatíssima Linda Fiorentino vale pelo menos uma olhada, e este aqui tem até uma rápida cena em que ela aparece com os peitos de fora. Logo, vale arriscar e embarcar numa viagem de 1h30min pelo túnel do tempo direto a uma década em que as comédias eram bem menos idiotas que as atuais. GOTCHA! continua bastante divertido, com diálogos inspirados e um pouco de suspense aqui e ali, comprovando que é possível fazer comédias inteligentes sobre espionagem, como o posterior, e ainda melhor, "Espião por Engano", com Richard Griecco.

Só um alerta de amigo: a música-tema, cantada por Thereza Bazar, é um grude só. Prepare-se para passar dias cantarolando "Gotcha! I got you where I want,
Just too late to talk right now"...


PS: A brincadeira de espionagem no campus rendeu um filme "sério" no ano seguinte (1986). No suspense "Tag – O Jogo Assassino", de Nick Castle, estudantes se perseguem pela escola usando pistolas que disparam dardos de borracha, até que um deles enlouquece e passa a matar os adversários de verdade com um revólver real. O elenco desta pérola traz Robert Carradine, Linda Hamilton e Bruce Abbott!

Trailer de GOTCHA!


****************************************************************
Gotcha! (1985, EUA)
Direção: Jeff Kanew
Elenco: Anthony Edwards, Linda Fiorentino,
Nick Corri, Alex Rocco, Marla Adams, David
Wohl e Klaus Löwitsch.

32 comentários:

Allan Veríssimo disse...

Tem em vhs ou dvd aqui no Brasil?

artur disse...

pareçe um filme legal esse gotcha gosto de filmes de comédia, existe muitas comédias sobre assunto de virgindade, acho imaturidade as pessoas ficarem se preucupando com isso na adolescencia, ai felipe achei um filme versão picareta de "o sobrevivente" aquele filme dos anos 80 com o arnold swhaznegger, pois o filme se chama "duelos "mortais" aqui no brasil e "endgame" nos states, e o realizador é Joe d,amato o mesmo de "keruak" e "atropophagus" ta aqui o link do VHS do filme:http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-89187674-duelos-mortais-vhs-joe-damato-western-spaghetti-terror-_JM

Felipe M. Guerra disse...

GOTCHA! saiu apenas em VHS no Brasil. Raríssimo atualmente, acho que nem preciso dizer.

Eu tenho o ENDGAME. Ele pega apenas a idéia básica de "O Sobrevivente", mas na verdade é uma cópia de "Mad Max". Mas o D'Amato não dirigiu "Keruak", foi o Sergio Martino.

Tem outro filme italiano com a mesma história de "O Sobrevivente", mas lançado dois anos antes do filme do Schwarzenegger: "The New Gladiators", dirigido pelo Lucio Fulci.

- cleber ! disse...

Não tive a chance de ver ainda o filme, mas vou procurar ...

artur disse...

pareçe ser interessante, posta um dia desses ai, vou dizer que certos filmes futuristicos que você leva na brincadeira não pode ser levado 100% assim, vide os filmes do castellari: os gurreiros e fuga do bronx, são filmes que fslam sobre a dominação da classe rica na sociedade e que policia so serve pra pobre, no texto de guerreiros, você cita qua a policía esta aliada a um grande corporação que tem intereses no bairro pobre do bronx, ja no segundo outra corporação esta tentando chacinar os moradores do bairro tambem interessados em fazer algum projeto para a classe burgeuesa, ou seja os ricos tomam a lei por si s e ao inves da lei punir rico puni o pobre, pode ser que o fator trash e os filmes pareça ser uma simples diversão e vol~ençia carcamana, tem uma crítica social.

Takeo Maruyama disse...

A primeira vez que assisti GOTCHA! foi em VHS mesmo, bem na época do lançamento. Pela capa eu não tive a mínima vontade de ver esse filme, mas como eu tinha ido na locadora com os meus primos e ia assistir no video-cassete deles, não tive escolha. E não é que curti pra caramba? Depois disso ainda assisti mais 2 vezes na Globo e nunca mais. Não sei se gastaria grana pra alugá-lo se encontrasse-o na locadora agora, mas se estivesse passando agora na TV, eu provavelmente o assistiria.

Além das mudanças políticas e geográficas apontadas por você, acho que a molecada de hoje também estranharia bastante um personagem como esse protagonista ADULTO doido pra perder a virgindade, já que hoje em dia tem moleques de 13 anos que já são pais...

Allan Verissimo disse...

"Cópia do Mad Max",como assim,senhor Guerra,o filme copia o clima apocaliptico,o tema da vingança do heroi e os vilões excentricos?
Por que o senhor não posta também links dos filmes que o senhor comenta e que são raros aqui no Brasil para podermos baixar?Só estou dando uma opinião,já que a maior parte dos filmes que o senhor comenta são raros.

Wendell Borges disse...

Eu sempre assistia Gotcha quando era exibido na sessão da tarde, eu gostava basicamente do início do filme. Belo post, grande comentário.

Allan Verissimo disse...

Uma comédia adolescente da década de 80 que já é classica e um dos meus filmes prediletos que não envelheceu é DE VOLTA PARA O FUTURO.

Ronald Perrone disse...

Claaassico esse aí! Assistia GOTCHA toda vez que passava na sessão da tarde! Desenterrou muito bem essa pérola!

Moonsferatu (Moon Addams Dellamorte [nascido Jefferson Santos]) disse...

Cláaassico.
Será que acho na internet?
Pena não passar mais no Cinema em Casa ou Sessão da Tarde.
Assisti esse filme umas 200 vezes na infância.
Muito clássico, fazem anos que não assisto.

Mefisto disse...

Esse eu tenho.
Bah, mas "filmaço de Eli Roth"?
Te larguei de mão. Albergue é a segunda pior merda que apareceu nos últimos tempos.
Meu deus! Não acredito que alguem levou aquilo a sério!

sitedecinema disse...

Adoro o diretor Jeff Kanew...acho EDDIE MACON'S RUN (aquele policial estrelado pelo Kirk Douglas cujo título no Brasil me esqueci...CAÇADA alguma coisa), bem bacana...e apesar de ter problemas (em termos de roteiro, não de ritmo/pique), penso q OS ÚLTIMOS DURÕES (comparticipação especial dos RED HOT CHILLY PEPPERS quando ainda eram uma banda de boate), e, a adaptação cinematográfica de um dos livros da série W.I. WARCHAWSKI com a K. Turner, são eficientes.
Isso tudo sem contar q Kanew montou um dos filmes q eu mais gosto na vida GENTE COMO A GENTE.

Anônimo disse...

Esse filme vai passar hoje (25/10/2009) ás 3h15 no Corujão (Globo).

kal-el disse...

Sim! Está passando agora e estou vendo.
Cara, parabéns pela resenha do filme. Ficou excelente!

kal-el disse...

Ah! Sim... eu voltei pra comentar uma coisa pertinente sobre o ator Anthony Edwards. Afinal onde foi parar toda sua capilança loira dos anos 80? Pra quem não se tocou ainda, ele faz o médico careca que usa óculos redondinho (Dr. Mark Greene) no seriado ER (Plantão Médico).

Ian Victor disse...

eu assiti agora a pouco, mto bom rialto com esse filme, é uma pena....hj não se faz mais bons filmes como os de antigamente

Anônimo disse...

Vi o filme essa madrugada na Globo;muito SHOW, vo arranja pra poder ve de novo

WILL CARVALHO disse...

Ele acabou de passar nessa madrugada no corujão....eu já tinha assistido a muitos anos na sessão da tarde, consegui perder um tempinho nele...

camila disse...

Oi! Depois da meia-noite acabei sem querer dormindo no sofá com a televisão ligada e quando me vi acordada estava passando o filme no corujão da globo. E não é que, eu morrendo de sono e doida pra dormir na minha cama, o filme consiguiu me prender até o final. Tem uma mistura de suspense com dialogos engraçados. Muito legal mesmo, ainda mais que a decada de 80 sempre me atraiu..adorei também a trilha sonora e o visual dos rockeiros que mostra muito bem a influencia pelo estilo rock glam de David Bowie...
Resenha muito boa!!

murilo disse...

cheguei em ksa tarde e fui ver o q tava passando. coloquei na globo, estava acabando o american dad. sabia q dpois passaria algum filme no corujão, q às vezes são mto bons, mas q em certas ocasiões não agradariam nem a chata da minha sogra. qndo começou, vi aquela perseguição pela faculdade e pensei q fosse um filme de assassinatos e mto suspense. e eu estava certo. conclusão: o filme me prendeu até o final no sofá, não dormi e ainda comi um big pedaço de pizza. nota 11 pra gotcha! 1º, pelo climão típico de seriados como mcgyver e filmes como 007. 2º, a originalidade e a ambientação nos anos 80, simplesmente perfeitas, uma excelente década. 3º, a guerra fria, q deu a esse clássico o toque social, político e cultural q bons filmes necessitam. e hj vi transformers 2.. q filme pobre em cultura.. nem com a estonteante megan fox chamou mta minha atenção..

Pedro Carvalho disse...

eu vi esse filme de madrugada ( o que é uma pena, pois é muito bacana e sei que outras pessoas adorariam vê-lo), tenho 13 anos, adorei esse filme, principalmente da ultima cena que ele atira um dardo sonífero na nádega direita da moça.
essa cena foi hilária!!!

André disse...

Pô, bicho, como o pessoal aí acima, vi esse filme no Corujão. Até a loirinha reclamar e aparecer o nome do filme, não sabia do que se tratava. "Gotcha? Cuma?!". Então ouvi o título brasileiro: "uma arma do barulho?! Quaquaquaqua!". Saquei que seria um filme tosco - realmente, o achei demais (sim, "demais" e "tosco demais", tudo ao mesmo tempo [não sou chegado aos 80s]).

Mesmo com aquele russo com uma pontaria pior que a do Stevie Wonder (pô, se o lance era mostrar as conseqüências da estagnação soviética no treinamento da KGB, acertou em cheio! Hehehe), a dublagem extremamente cachorra ("gotcha...") e a tal arma do barulho só aparecer no comecinho e nos minutos derradeiros, adorei o filme. Até o achei disponível para download, mas só quero se for dublado! Hahahahahaha

Boingo disse...

Com que então o senhor é Felipe M. Guerra? O cara que escreve para o Boca do inferno e sempre diz coisas certeiras sobre as podreiras e trashs italianos. Cara, sempre que visito o Boca do inferno acabo lendo seus artigos...
Enfim, este filme é bem louco mesmo, assisti umas duas vezes na sessão da tarde e lembro de uma vez ele ter passado com o titulo 'Gotcha - te peguei'. Bem coisa de dublador mesmo. Aliás, falando nisso, como seriam os filmes atuais se dublados naquela épca? Já pensaram nisso? Que Gladiador poderia ser 'Um centurião muito louco', Titanic seria 'Altas confusões no mar', Harry Potter seria 'Loucademia de bruxos'. E a chamada de 'A casa de cera' no SBsTeira, será que teria lago do tipo 'Estes garotões vão aprontar altas confusões em uma cidade abandonada num clima de alto astral e muita curtição...'
Mas falando a verdade, eram bons aqueles tempos, a tv passava de tudo em qualquer horario. Você colocava no SBsTeira as duas da tarde e via americanas branquelas com os peitões de fora, colocava na Globo e via um cara com metralhadora estraçalhando todo mundo, trocava para a Band e via um trash sanguinolento com tripas e cabeças rolando.
Hoje é só porcaria na tv (Tirando o Chaves é claro).

Leandro Hilcko (Lobão) disse...

Muito bom pra saudosistas...

Armando Sá disse...

Legal a sua resenha! Mas só não concordo quando vc cita a Globo como responsável pelo subtítulo do filme. Esse subtítulo já existia quando o filme foi exibido nos cinemas, onde o vi pela primeira vez. Vc tem razão numa coisa, globo ou não, são mesmo uns imbecis, esses caras, q dão títulos esdrúxulos aos filmes até hoje.

Vulnavia disse...

como é que se perde a virgindade mais de uma vez? rsrsrs...só em tempos de topless na sessão da tarde mesmo...

Stef disse...

Assisti há muito tempo, no SBT! Sempre procurei informações sobre esse filme, mas nunca achava! Obrigada!!! Seu blog é muito bom, já estou há um tempinho lendo suas resenhas :)

Thiago Cantão - Técnico em Informática disse...

Isso mesmo lembro desse filme do SBT, até hoje penso nesse filme, muito bom, não lembrava do nome, mais as palavras chaves: Gotcha, Sasha, ocidental, oriental, etc,
Pesquisei no google e achei esse post.
Valeu

kellynton Diego disse...

Pow, esse filme faz parte da minha infancia..tinha em vhs, mas perdi, nao sei por onde anda... quero comprar em dvd, mas dublado, so encontrei sem legendas em portugues...quem puder assistir vai gostar muito...

Ana Christie disse...

Esse filme faz parte de minha infância... Assisti várias vezes na Sessão da Tarde da Globo e também nuns filmes que passavam às 14:00 h mais ou menos no SBT. Gostei bastante dele, tanto que me deu um saudosismo agora, aos 30, e procurei por esse filme e encontrei essa resenha que está simplesmente perfeita! Adorei de verdade! Lembro que, na época, eu nem me ligava muito no que era Guerra Fria, Muro de Berlim, e quando passei a assistir, depois de uns anos do lançamento (tinha só 3 anos quando foi lançado) o Muro já tinha sido derrubado! Na verdade assistir esse filme na época me deu vontade de saber o que era isso tudo, esse pedaço da história.

Luís Ribeiro disse...

Bons tempos que podíamos assistir qualquer filme assim à tarde.

Agora, é só filme de cachorro.